PROJETOS

Vê nesta página todas as equipas e projetos presentes na edição de 2020 do TecStorm.
Clica nos botões abaixo para veres as equipas por categorias.

Sustainable Cities

Powered by

E a equipa vencedora foi:

STOCHASTIC

Com o projeto Smart Public Transportation
Descrição do projeto:
Sistema composto por aparelhos com diversos sensores como temperatura, humidade, CO2, inercial, vibração, e som. Estes serão capazes de prever anomalias no veículo (ou nas pistas no caso de transportes ferroviários) e estimar a ocupação do mesmo, levando a uma maior qualidade da viagem.

E as restantes equipas:

OS EXPLORADORES
Com Faster and Efficient Transportation
Aplicação que permitirá conectar e reportar a posição geográfica de todo o tipo de transportes públicos em tempo real na zona previamente pré-definida pelo utilizador. Existirá ainda um algoritmo que irá recolher informações sobre as variações de pessoas ao longo do dia, a fim de tornar os horários dos transportes mais eficientes.
BFH
Com MARCAI
Aplicação que agenda os melhores horários possíveis entre o tempo disponível do utilizador e dos serviços ou lojas que o mesmo precise de comparecer. O projeto consistirá na criação de um algoritmo que represente a implementação da inteligência artificial com um banco de dados fictício.
Os Titulares
Com Ride n'Go
A aplicação Ride n’Go tem como foco a promoção de partilha de viagens de automóvel para eventos desde concertos, festivais, festas académicas, entre outras opções.
OST
Com SMARTDUMPSTER
Contentor para reciclagem que estará ligado a uma aplicação de telemóvel. O contentor irá conectar-se ao telemóvel do utilizador dando a opção de escolha do lixo a ser introduzido. O contentor, por sua vez, irá enviar o lixo para o seu respectivo sítio e irá atribuir pontos ao utilizador na sua aplicação que poderão ser trocados por prémios.
BUDAPESTEAM
Com SMARTPLUGS
Sistema que, com auxílio a técnicas de machine learning, consiga reconhecer tipos de equipamentos ligados à rede eléctrica. Deste modo, será capaz de fazer uma gestão a nível de poupança levando a que seja possível poupar energia eléctrica e detectar falhas nos equipamentos.
Foguete
Com Surf2Go
O projeto consiste numa app de smartphone para surfistas. Esta permitirá que os utilizadores partilhem viagens para o mesmo local com outros usuários. Cada utilizador poderá criar viagens, fazer ofertas e pedir boleias tendo sempre a possibilidade de filtrar o que mais lhe interessa.
POLYMERS
Com WAVEAN
Algoritmo que, ao funcionar em simultâneo com a recolha de dados realizada dentro de camiões, proporciona uma melhoria das rotas a serem efetuadas. Desta forma, com a diminuição do tempo despendido nesta tarefa, e consequentemente redução dos custos associados, será possível fazer-se uma gestão mais eficaz e racional da cidade.

Social Good

Powered by

E a equipa vencedora foi:

Mind7

Com o projeto Hemera | Vencedora do Prémio de Melhor Protótipo
Descrição do projeto:
Óculos que, ao processarem o input proveniente de duas câmaras RGB e sensores, são capazes de identificar objetos, distâncias e cores de forma de forma a terem uma localização espacial do utilizador. Estes serão capazes de dar a conhecer ao utilizador o que o rodeia, através de vibrações e sinais sonoros.

E as restantes equipas:

The Lasagna Studios
Com First aid expert
Aplicação que visa em diagnosticar eficazmente qualquer paciente em qualquer situação e que apresenta as instruções de como tratar a vítima passo por passo. Esta funcionará fazendo um scan ao paciente e, ao responder a algumas questões, reduzirá as possibilidades até só ser possível uma situação em concreto.
IST.DREAMERS
Com HELPY.
Aplicação que permite aos jovens hospitalizados um acompanhamento escolar interativo através de uma aplicação móvel. Esta com recurso à inteligência artificial e animações interativas aliado com um Robot interativo irá permite a aprendizagem constante mesmo num hospital.
EQUIPA2
Com SIGN TOUR
Aplicação móvel com uma base de dados de vários monumentos e museus de várias cidades do país. Para cada monumento selecionado pelo utilizador, estará disponível, para as pessoas surdas, um vídeo em Língua Gestual a explicar o contexto histórico e outras informações.
weDCC
Com SOS Nacional
Aplicação para smartphone, cujo intuito se baseará no auxílio a uma vítima. A aplicação, através de um sistema de localização precisa, avisará as autoridades da mesma e entrará em contacto com estas. Para além disso, graças a um menu de respostas rápidas, o utilizador poderá selecionar as opções que mais se assemelham ao seu caso de emergência.
ADA
Com SUNYAPP
Rede social baseada numa aplicação móvel para smartphones e web. O utilizador terá acesso a um mapa da cidade e poderá ver outros usuários ativos em pontos de encontro e iniciar uma conversa fora da aplicação.
Open Box Studios
Com Shelter
Aplicação que tem como objetivo ajudar vítimas de violência doméstica a ganharem coragem e encontrarem meios para denunciar estes abusos. A aplicação terá um separador principal onde a vítima poderá interagir com outras e obter contactos de ajuda. Para além disso, será possível ocultar o ícone da app e o nome da mesma.
2VALUE
Com VOLUNTEERY
Plataforma de partilha de eventos de voluntariado. Através desta plataforma, as associações terão a oportunidade de expor as suas vagas de voluntariado e ter acesso a uma pool de voluntários, distribuídos por características e competências específicas. Os utilizadores poderão filtrar as oportunidades de acordo com os seus interesses e ganhar pontos por cada ação solidária que tomem.

5G - The Network of the Future

Powered by

E a equipa vencedora foi:

OUT_TO_LUNCH

Com o projeto FirePatrol
Descrição do projeto:
Sistema de deteção de incêndios em zonas florestais com base no patrulhamento autónomo das zonas. Através de drones equipados com câmaras térmicas e machine learning, capazes de enviar informações relevantes (como imagens) será possível patrulhar zonas de risco e prevenir incêndios.

E as restantes equipas:

PERSEUSTEAM
Com AI Assisted Parking
A partir de uma aplicação com GPS no smartphone, será possível receber direções para o lugar de estacionamento livre mais próximo de um local inserido previamente. Todo este procedimento será possível graças a um algoritmo de pesquisa e a uma rede neural de câmeras distribuídas pelas cidades que juntos encontram o melhor lugar de estacionamento.
N3EROBOTICS
Com AIRSAIL
Concretização de um rede interna que controlará e movimentará vários drones de pequenas dimensões num ambiente controlado. Estes deverão realizar qualquer trajeto dentro do espaço, sendo um dos objetivos principais que não ocorra nenhuma colisão.
Geeks&Olives
Com Augmented Learning
Aplicação que utiliza QR codes e/ou outros elementos de referência em áreas específicas de livros com a intuição de se reproduzirem figuras 3D, slideshows, e vídeos. Com uma câmara de um telemóvel ou tablet, este projeto visa tornar a aprendizagem na sala de aula mais intuitiva e interativa utilizando media para suplementar os documentos físicos.
INNOVATORS
Com Cadeira de Rodas Autónoma
Protótipo de uma cadeira de rodas autónoma, controlada por voz, com uma aplicação móvel para facilitar o seu uso. Este projeto tem como objetivo tornar a deslocação, para as pessoas com incapacidades motoras, mais cómoda e independente.
Spotters
Com EmptySpot
Aplicação móvel que indica, em tempo real, o estado da disponibilidade do estacionamento na proximidade do utilizador ou numa dada área assinalada pelo próprio. Através da aplicação, os sensores autónomos, colocados em postes de iluminação, comunicarão com um hub central que conterá toda a informação da rede de sensores.
MING
Com RemoteOP
Dispositivo que consiste num conjunto de dois braços robóticos que são manipulados manualmente e outros dois que replicam em tempo real e com precisão o movimento dos dois anteriores, independentemente da distância a que estejam um do outro. Com o RemoteOp será possível os médicos realizarem cirurgias à distância desde que tenham acesso à internet.
Supersumo
Com SuperSur
Sistema baseado em 5G para a realização de cirurgia remota, de forma a permitir uma latência mínima (essencial nestes sistemas, de forma a garantir precisão). Além disso será possível o cirurgião ter um maior realismo em tele-cirurgia e um melhor campo de visão graças à existência de mecanismos de feedback háptico e mecanismos de realidade aumentada, respetivamente.